Megaleite: fazenda mineira triplica taxa de prenhez com o auxílio de sistema de monitoramento

Durante o evento, a Allflex apresentará suas soluções em monitoramento de vacas, como a plataforma SenseHub? para coleta de dados e monitoramento da ruminação individual dos animais.

Por Larissa Vieira
18/06/2019

Para a eficiência reprodutiva dos rebanhos leiteiros, aliar produtividade e rentabilidade são grandes desafios da atividade e requerem a atenção do produtor. Com a proposta de explorar o máximo potencial da propriedade, o médico-veterinário e produtor de leite, Bruno Eduardo de Oliveira Menezes, investiu no sistema de monitoramento da Allflex, líder mundial em identificação e monitoramento de animais.

Oito meses após adotar a tecnologia, a Fazenda Vovô Zico, localizada em Bom Despacho (MG), que possui 109 vacas em lactação, triplicou a taxa de prenhez e aumentou também os índices da taxa de serviço e concepção. De acordo com o produtor, entre janeiro e abril de 2018, a propriedade tinha uma taxa de serviço de 37,62%, taxa de concepção de 14,47% e taxa de prenhez de 5,44%, considerados aquém do esperado. Ao implantar o sistema de monitoramento dos animais, os números aumentaram de forma significativa, comparados com o mesmo período deste ano: a taxa de serviço saltou para 59,86%, a de concepção chegou a 29,07% e a taxa de prenhez atingiu 17,4%.
“Com os colares de monitoramento, conseguimos ter um controle maior com relação à saúde das vacas e observação de cio, por isso houve aumento das nossas taxas de concepção e prenhez. Além disso, o sistema nos permite ver se os animais estão em estresse térmico. Caso estejam, tomamos uma decisão assertiva e levamos para a aspersão, por exemplo”, explica Menezes.
“Em pouco tempo da implantação do sistema de monitoramento, já batemos todas as nossas metas. Nossa média está em 24 litros de leite por animal e esperamos em breve chegar a uma média anual de 30 litros”, acredita.
Tecnologia em tempo real na Megaleite
Toda essa tecnologia estará à disposição dos produtores durante a Megaleite, considerada a maior feira da pecuária leiteira do Brasil, que será de 19 a 22 de junho, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte (MG). Durante o evento, a Allflex apresentará suas soluções em monitoramento de vacas, como a plataforma SenseHub™ para coleta de dados e monitoramento da ruminação individual dos animais. O sistema mostra em tempo real os pontos de atenção de cada um e fornece informações sobre o status de saúde, reprodutivo, nutricional, estresse térmico e bem-estar de vacas e grupos individuais, para uma gestão mais eficiente do negócio.
Durante o evento, os visitantes poderão conferir no estande da empresa como funciona o sistema de monitoramento e ter acesso em tempo real aos dados de uma fazenda de Minas Gerais. Também estarão sendo monitorados durante o evento 24 animais equipados com os brincos de monitoramento eSense da Allflex, integrados à plataforma SenseHub.
“Por meio do monitoramento, podemos correlacionar o aumento da atividade e queda da ruminação com o cio, apresentando o melhor horário para inseminação; queda da ruminação e atividade para a correlação com possíveis problemas de saúde e a ofegação indicando a porcentagem do lote que está em estresse calórico. A tecnologia permite acompanhar cada animal de forma individual para melhor eficiência da fazenda e otimizando as atividades dos funcionários”, exemplifica o gerente de monitoramento para Brasil e Latam da Allflex, Luciano Lobo.
Identificação animal facilita a gestão do rebanho leiteiro
Com um mercado cada vez mais exigente, os elos da cadeia alimentícia precisam se preocupar em garantir produtos seguros e de qualidade. Por isso, o rastreamento com informações que trazem a origem e o histórico dos animais leiteiros, por exemplo, se tornou foco de atenção para a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, que utiliza sistemas de identificação em parceria com a Allflex.
Todo animal registrado pela Girolando, inclusive os participantes da Megaleite possuem o identificador Allflex, que atende as especificações do Serviço de Registro Genealógico, custeado pela Associação.
A identificação eletrônica de bovinos faz uso de softwares para o acompanhamento eficiente das características genéticas e para a obtenção de um melhor controle sanitário, reprodutivo e nutricional dos animais. Esse tipo de identificação envolve o uso de identificadores eletrônicos que, quando acionados, emitem um sinal eletromagnético com a numeração do animal, que é recebida por um sistema de computação que identifica, sem erros, a presença do animal naquele rebanho.
Segundo o diretor comercial da Allflex, Ivo Martins, diariamente a pecuária é desafiada a adotar mais tecnologias para trabalhar de forma mais eficiente.  “A identificação eletrônica auxilia para uma pecuária mais lucrativa, moderna e traz uma gestão precisa. Temos a oportunidade de oferecer aos produtores tecnologias de última geração que podem impactar diretamente na forma de fazer a gestão do seu negócio e, consequentemente, nos resultados financeiros da propriedade”, destaca Martins.
 
Fonte: Assessoria de imprensa
 

© 2019 Associação Brasileira de Criadores de Girolando

Rua Orlando Vieira do Nascimento, 74 - CEP 38040-280 - Vila São Cristovão - Uberaba-MG
Telefone: +55 (34) 3331-6000 - www.girolando.com.br - Girolando © 2019